Black Friday: 5 dicas para turbinar as suas vendas

Atualizado: Nov 8

A data inaugura a temporada de compras para o Natal com significativas promoções em muitas lojas, varejo em geral e shoppings






Considerada um dos eventos mais relevantes para o varejo do ano, a Black Friday deste ano promete ter aumento de vendas, em relação a 2020. De acordo com uma pesquisa feita pela Conversion, que entrevistou 400 consumidores, no ano passado, 76,50% dos brasileiros realizaram compras na data, enquanto para 2021 a expectativa é que esse número suba para 87,75%, tanto na compra de produtos no varejo on-line quanto nas lojas físicas.


Originária do calendário norte-americano, a Black Friday deste ano acontecerá no dia 26 de novembro. A data inaugura a temporada de compras para o Natal com significativas promoções em muitas lojas, varejo em geral e shoppings. Tradicionalmente, ocorre na última sexta-feira de novembro e já faz parte do calendário de compras dos braisleiros, que já se preparam para as boas aquisições do período.


Segundo pesquisa encomendada pelo Google para a consultoria Ipsos, 64% da população têm intenção de comprar no evento este ano. O levantamento, realizado em setembro passado, identificou ainda dois perfis distintos de consumidor: um mais cauteloso, representando 44% do total, e um mais aberto, com 56%. Participaram do estudo 500 pessoas. Ainda de acordo com o levantamento da plataforma de buscas, o consumidor mais cauteloso é aquele que, pela falta de um motivo para comprar ou na ausência de promoções que chamem sua atenção, se desconecta da data. Entre esses, 25% estão economizando para necessidades futuras e 19% só pretendem comprar se encontrarem um ótimo desconto, de acordo com a pesquisa.


Para aproveitar melhor a ocasião, considerada a melhor data para o calendário comercial após o Natal, o Shopbanx traz dicas para ajudar lojistas a ter mais possibilidades de vendas no período. Confira:


Organize-se com antecedência

Independente do tamanho da sua empresa, é importante planejar e organizar antecipadamente os principais passos para datas de maior expectativa de vendas como a Black Friday. Entre as ações indicadas, o primeiro passo é traçar a gestão do seu dia a dia, fluxo de caixa e custos fixos. Depois, organizar investimentos para o período, incluindo reposição de estoque, equipamentos ou novos integrantes para a equipe. Segundo uma pesquisa realizada pela plataforma Nuvemshop, a maioria dos empreendedores brasileiros espera aumentar seu faturamento em 25% durante o período. Ainda segundo os resultados, pelo menos 60% da amostra irão adotar ações promocionais para a data.


Planeje ofertas realmente atrativas

O preço é fator fundamental para participar da data. Portanto, você pode determinar um ou mais produtos para negociar valores e descontos, mas ofereça condições realmente atrativas. Uma dica é negociar um bom volume de peças para repor o estoque, o que costuma dar uma boa margem de desconto, e pesquisar valores na concorrência, assim, você não corre o risco de estar com promoções que destoem do comércio em geral. Ainda no período, vale trazer combos como o Leve 3 e Pague 2 ou pacotes que fidelizem clientes, a exemplo do voucher para uma compra futura ou o chamado cashback (quando parte do dinheiro investido volta ao consumidor).


Reforce a comunicação com seus clientes

Caso tenha um mailing (lista com telefones, WhatsApp ou email) de seus clientes fiéis, retome o contato com eles e informe que fará promoções ou oferecerá condições especiais para a data. Além de ser uma forma de promover suas ações, você também oferece uma melhor experiência para seus atuais clientes, que se sentem especiais.


Invista em diversos canais de vendas

Hoje, o chamado omnichannel – ou seja, a integração de lojas físicas e ambientes virtuais – já é uma realidade para a maioria dos consumidores. Com a pandemia, muitos lojistas viram como única alternativa ter também uma presença online, já que as medidas sanitárias orientavam as pessoas a permanecerem em suas casas. No último ano, de acordo com o relatório da Mastercard SpendingPulse, um indicador de vendas no varejo, que inclui pagamentos de todos os tipos em uma série de mercados globais, o e-commerce brasileiro apresentou um crescimento de 75% em 2020 se comparado ao ano anterior, isso se deu, sobretudo, após o início do isolamento social. Para este ano, segundo estudo realizado pela Conversion, 87% dos entrevistados afirmaram que devem aderir às promoções da Black Friday e 70% declararam que vão realizar suas compras por canais eletrônicos. Neste contexto, caso sua empresa ainda não tenha um e-commerce, vale investir no link de pagamento, solução que te permite vender rapidamente via WhatsApp ou delivery, sem a necessidade de adquirir uma plataforma de vendas online.


Ofereça opções diferenciadas de pagamento

Para não perder negociações, outra dica é oferecer condições especiais aos consumidores. Diversificar as opções de pagamento, como desconto para pagamentos à vista ou possibilidade de parcelamento no cartão, é uma forma de aumentar suas negociações. Invista ainda em materiais visuais de comunicação, que deixem claro que sua loja ou comércio aceita diferentes formas de pagamento e oferece condições especiais. Para obter um parceiro de maquininhas de cartões, consulte o Shopbanx, que disponibiliza as melhores condições do mercado.